Histórico

O Serviço de Promoção e Bem-Estar Comunitário – SOPROBEM foi fundado no dia 03 de agosto de 1979.

Declarado de utilidade Pública em 05.06.1981 pelo Decreto Estadual nº 4256 e em 26.09.1983 pelo Decreto Federal nº 88747, com personalidade jurídica dotado de autonomia administrativa e financeira, com atribuições de deliberar, planejar, executar, fiscalizar, assessorar, controlar julgar e coordenar as atividades desenvolvidas.

Em 1993, foi inaugurada a atual sede do SOPROBEM, ocasião em que se estruturou a ampliação dos serviços sociais a comunidade. Destacou-se ainda, nesse mesmo ano, a criação dos núcleos comunitários Dr. Francisco Melo e Sombra dos Eucaliptos, localizados no bairro do Tabuleiro do Martins. Também teve início o funcionamento de um albergue para crianças e adolescentes em situação de rua, com capacidade de 20 vagas para o sexo masculino e 20 para o sexo feminino.

Passado certo período, o albergue foi desativado e as crianças/adolescentes foram transferidas para a Cruz Vermelha, essas crianças/adolescentes passaram para a Unidade Sócio-Educativa Selma Bandeira (abrigo criado em 1988 para crianças e adolescentes em situação de risco pessoal e social em fase de reintegração familiar).

Em 2.000, com a reintegração dos adolescentes, o abrigo foi transformado em Casa de Passagem, atendendo uma demanda do Conselho Tutelar, Juizado da Infância e Delegacia da Criança, garantindo a efetivação e garantia da proteção social a crianças e adolescentes, como preconiza o Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA – Nesse mesmo ano a Instituição deu continuidade aos programas direcionados a gestantes/nutrizes, idosos, cursos de artesanato e a implantação do programa Sopão Expresso.

E no segundo semestre de 2004 foi implantado o Projeto Adolescente Aprendiz.

Com a crise financeira que ocorre na maioria das ONGs, resultou no termino de alguns programas, ficando apenas o Adolescente Aprendiz, Sopão Expresso e a Casa de Passagem, esta transformada em Abrigo Feminino através de um convênio com a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social de Alagoas. Com o fim do Convênio o SOPROBEM sofreu novas consequências com a interrupção dos programas dando continuidade apenas o Adolescente Aprendiz.

Passado alguns meses, seus imbatíveis funcionários, foram incansáveis na luta para deixar que a instituição não fechasse suas portas e venceram esta batalha no momento em que o Projeto Adolescente Aprendiz e o Programa Sopão Expresso foram aprovados pelo Conselho Estadual de Assistência Social, possibilitando o convênio com a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social de Alagoas.

Atualmente o SOPROBEM iniciou seu processo de recredenciamento junto aos órgãos parceiros alavancado pelo CEAS e sempre pautado na Lei Orgânica de Assistência Social – LOAS e no Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA.

Na condução da política direcionada a empregabilidade do adolescente, anteriormente o SOPROBEM já trabalhava com a capacitação profissional com parcerias com o Governo do Estado na ocupação de Auxiliar de Escritório e com o Banco do Nordeste desenvolveu o projeto Informante Turístico. Com a regulamentação da Lei da Aprendizagem pelo decreto nº 5.598, de 1º de dezembro de 2005, fez algumas adaptações no tocante às diretrizes curriculares estabelecidas na portaria MTE nº 615, de 13 de dezembro de 2007. Para a sustentação da empregabilidade contamos com a parceria dos seguintes Órgãos: Tribunal de Justiça, Ministério Público Estadual, Secretaria de Estado da Saúde – SESAU, Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas – UNCISAL, Instituto do Meio Ambiente – IMA, Departamento Estadual de Trânsito – DETRAN, Secretaria da Fazenda do Estado – SEFAZ, Gabinete Civil, Secretaria Estadual do Planejamento do – SEPLANDE, Companhia Alagoana de Recursos Humanos e Patrimoniais – carhP, Agência Reguladora de Serviço Público de Alagoas – ARSAL,  SMILE,  Conselho Regional de Engenharia de Alagoas – CREA , Grupo de Ensino Superior São Judas Tadeu, Junta Comercial de Alagoas -JUCEAL, Diretoria de Teatros do Estado de Alagoas –  DITEAL, Defensoria Pública Estadual, Al Previdência, Secretaria de Estado da Assistência Social – SEADES, Secretária da Paz – SEPAZ, Secretaria de Estado da Mulher Cidadania e Direitos Humanos – SEMCDH, Sec de Estado da Defesa Social (CIODS), Instituto Tecnológico em Informática e Informação –  ITEC, Fundação Alagoana de Pesquisa Educacional e Cultural – FAT,Secretaria de Estado da Gestão Pública – SEGESP, Secretaria de Estado da Ciência tecnológica e inovação –  SECTI.

 

 

Comentários

comentários